Selecione uma língua
  • English
  • Français
  • Deutsch
  • Português
  • Español
  • dezembro 2015

    Elaborando uma estratégia: além do tradicional blended learning

    Hoje, existem vários métodos pedagógicos à disposição: presencial, e‐learning, aulas virtuais, quizzes, mídias sociais, e assim por diante. O desafio é achar um equilíbrio ou combinar esses métodos de forma inteligente e estruturada para aperfeiçoar o aprendizado. A fórmula especial do blended learning procura atingir esse objetivo.

     

    Iniciativas anteriores de blended learning foram criticadas por não estarem estruturadas de acordo com a realidade dos ciclos de aprendizagem. A função dos profissionais de treinamento é trabalhar essa abordagem para que assim, possam extrair o verdadeiro potencial da educação digital.

    Os programas atuais de blended learning são muito mais que alternar módulos não obrigatórios de e-learning e encontros presenciais. Quando integrados de forma inteligente, os vários métodos permitem personalizar trilhas de aprendizagem e proporcionar aos alunos o apoio necessário durante o processo de aprendizado, desde as avaliações antes de curso até o reconhecimento final de competências.

    Primeiro, identificar objetivos relevantes!

    News_Elaborando-uma-estrategia-01_PT
    Se você quer cumprir seu papel de parceiro de negócios, você precisa estabelecer metas relacionadas tanto a mudanças nas práticas de trabalho quanto ao impacto nos negócios. Em outras palavras, as metas devem estar alinhadas com a estratégia corporativa. Preste atenção às falsas necessidades e falsos objetivos! Se uma iniciativa de educação digital oferecer somente a opção de acesso por áreas de conhecimento, é improvável que ela tenha sucesso. Do mesmo modo, por mais que seja tentador capacitar a equipe de vendas em negociação apenas para fazer frente à concorrência, essa não é a única solução. Treinar a equipe para lidar com diferentes situações e preservar margens de lucro é uma lógica melhor. Não se pode avaliar o ROI de um treinamento apenas com base nos índices de satisfação dos alunos.

    É claro, mudanças não acontecem em um ou dois dias. Com um programa blended, seu calendário é um pouco diferente. Aqui, o treinamento não é um seminário de três dias que acaba quando as pessoas vão para suas casas: é um processo mais longo, que permite apoiar a mudança e observar seu impacto nos negócios.

    Essa abordagem também significa que a forma como os gerentes definem as especificações para um programa de treinamento mudou. Saber quantas pessoas precisam de treinamento, quando, por quanto tempo e sobre quais assuntos, não é mais o suficiente. Em um programa blended, o instrutor pergunta quais são as mudanças esperadas em seis meses. Portanto, é necessário pensar com cuidado na estratégia: conseguir definir as metas e as necessidades de negócios lhe darão argumentos fortes para justificar suas escolhas. Você não rejeita um treinamento só por falta de verba; agora, você consegue priorizar seus objetivos de treinamento de acordo com o efeito esperado nos negócios.

    Conhecendo as principais etapas do blended learning

    Nesta parte, descrevemos as principais fases do processo da educação digital.

    • Começando com uma avaliação
      Para dar início a um programa de treinamento, os alunos devem estar cientes dos conhecimentos que precisam adquirir, para isso, o curso precisa começar com uma avaliação. Um questionário antes do curso possibilita determinar o nível de conhecimento dos alunos em diferentes áreas e, assim, identificar o que será trabalhado. Considerando que, no presencial, cada participante deva dominar dez assuntos antes do primeiro encontro, à distância, ele recebe, após a realização do questionário, indicações do que precisa fazer para adquirir as competências faltantes. Claro que as indicações dependem dos resultados obtidos no questionário por cada aluno.
    • O equilíbrio entre individual e coletivo
      Nem todos os alunos precisam praticas as mesmas coisas. O instrutor precisa entender como cada indivíduo lida com a mudança, e não tentar mudar a abordagem de todos. Esse é um desafio para o instrutor, porque implica uma postura de coaching individual em um cenário coletivo. É necessário priorizar, apoiar as pessoas durante a mudança, e não exigir muito delas; mas ao mesmo tempo você precisa confiar na capacidade do aluno de aprender. Na fase prática, o feedback é personalizado.
    • Desafiando os alunos
      Um programa de treinamento deve fazer com que os alunos saiam de suas zonas de conforto e os coloquem em situações difíceis, para que observem o que ainda não sabem e comecem a mudar. Educação corporativa de sucesso requer esforços. Na fase de implementação, o nível de apoio proporcionado depende da personalidade e das necessidades de cada pessoa. Embora seja certamente um desafio adaptar suas orientações quando se tem três meses para treinar 400 pessoas, a educação digital derruba as barreiras de isso ser impraticável. Use o aspecto social da aprendizagem e ferramentas colaborativas para fazer com que os alunos trabalhem juntos em pequenos grupos, de acordo com seu nível ou áreas que mais precisam de melhorias.